Entrevistamos Cassios Racing o idealizador da Copa MG MX.

Para nós do Show Radical é uma honra poder publicar essa entrevista com um cara que tem o mesmo foco do nosso, Cassio Marques o grande “Cassios Racing”, mentor da Copa Minas Gerais, confiram abaixo um pouco sobre como esse nome saiu de Itabirito-MG para o mundo.

Além de um grande organizador, Cassios também é um grande pai de família e tem uma bela dupla de campeões em casa, Gabriel Cassio e Arthur Cassio prometem levar o nome da família aos pódios de todo Brasil.

SR: Antes de qualquer pergunta, agradeço você e toda sua família por poder fazer parte desse sonho e dessa história. Logo que você virou notícia (risos), pensei em fazer essa entrevista mas como sou “de casa”, preferi esperar você dar atenção as outras tantas mídias que já te procuraram para depois fazer o nosso bate roda aqui no Show Radical… Cassio como e onde você descobriu que era apaixonado pelo mundo do motocross?
Cassio: Bom, eu é que tenho que agradecer… pois sem vocês parceiros da mídia não conseguiríamos ir muito longe! A minha história com o motocross começou um pouco tarde, já com 23 anos de idade com um amigo meu (Alan Damata) fazíamos trilhas e eu era caminhoneiro trabalhava carregando minério de ferro dentro de uma mina aqui perto de BH. Tudo começou quando um dia ele me chamou para fazer uma trilha, como éramos amigos resolvi comprar uma DT mais velha e acompanha-lo, foi bom… Daí em diante estávamos andando sempre juntos de moto. Foi então, quando teve um cross country na fazenda dele em Congonhas,  final do mineiro, e resolvi alinhar na categoria nacional. Naquela vontade toda de correr e sem nenhuma experiência fui para a largada, bandeira no chão e lá fui eu, era um dos últimos na reta de largada mais como nunca tinha corrido não sabia que tinha que fazer a primeira curva! (risos) Resultado: strike total e o melhor (risos), minha moto continuou funcionando e dois dos favoritos tavam fora pois acabei com as motos deles(risos), terminei a prova em quinto e ganhei meu primeiro troféu; obs: terminaram somente cinco motos, mas não me importava com isso. O troféu me fascinou, e daí para o motocross foi pouco tempo e sempre dedicado aprendi rápido, foi mais ou menos assim meu inicio no esporte!

Com seu carisma, humildade e dedicação conquistou rapidamente autoridades, imprensa, pilotos e todos da cena off-road nacional.

SR: Na maioria dos casos de pessoas apaixonadas e amantes pelas modalidades radicais, que fazem grandes eventos e/ou trabalhos no meio, essas já estiveram lá na pista se aventurando, você também já foi um deles (piloto) ?
Cassio: Sim, fui piloto de motocross durante 12 anos mas era uma coisa mais amadora, porém levava muito a sério e em 2011 ganhei meu título de campeão mineiro e logo em seguida resolvi parar.

SR: Quando era piloto foi que viu que havia algo mais a ser feito pelo esporte e então tomou a decisão de descer da moto e partir para o trabalho, conte-nos como surgiu a Cassios Racing?
Cassio: Bom! Sempre ia em corridas tanto do mineiro quanto em provas extras e sempre com a expectativa de encontrar o que chamo de “o evento”, mas nunca era o que encontrávamos, todas as vezes o que se via era uma tamanha falta de experiência ou mesmo respeito para com o evento e os envolvidos no caso nós pilotos, daí fui me indignando até um dia chegar a um ponto de um piloto se machucar gravemente em uma corrida e o organizador dizer que a ambulância estava com o motor pifado (risos), não voltei mais e resolvi que iria dar um jeito naquilo um dia, sonhava em fazer “o evento”!

SR: O que mudou na cabeça do Cassio da Copa Cassios Racing, para Copa Minas Gerais?
Cassio: A não mudou nada não sou o mesmo “Cassinho” de sempre! Sou chamado na minha família de sonhador mas não ligo não! Pois meus sonhos estão se realizando um a um, o retrato disso é a própria Copa Minas Gerais. Continuo o mesmo cara de sempre sei que a Copa MG é sucesso mais sei que cada um dos amigos tem sua parcela neste sucesso, não chegaria aqui sozinho!

SR: O que o mundo do esporte lhe ensinou para ser uma pessoa melhor para o mundo real?
Cassio: Bom, isso a gente aprende todo dia um pouco, estou aprendendo a dar o devido valor as pequenas coisas que antes eu achava que qualquer coisa tava bom, mas com a convivência neste mundo do esporte me fez aprender que tudo tem seu devido valor por mais insignificante que pareça, tem seu valor.

Cassio homenageando o maquinista da prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo-MG que se dedicou na construção do circuito local.

SR: Como é ser pai de dois jovens pilotos como Gabriel e Arthur, além de todo esse cargo de ser o Cassios Racing como é ser o Cassio pai que com certeza é visto como um super herói pelos seus filhos?
Cassio: Essa é a melhor parte pois eles são a razão da minha vida e de minha luta diária, não me importo com os resultados deles o que me move é saber que tenho eles sempre comigo e sou grato a Deus por isso, ser o Cassios Racing acho bom, mas ser o Cassios Pai não tem preço!

SR: Como foi criar a Copa Minas Gerais de Motocross, quais foram as maiores dificuldades, quando você tomou conhecimento da proporção do evento que estava criando?
Cassio: Foi uma coisa de grande importância para mim pois tinha o sonho de um dia poder fazer o que chamo de O EVENTO, mas quando a coisa aconteceu de verdade te confesso que deu um frio na barriga, pois foi muito rápido o sucesso do negócio mais tá valendo demais a pena pois tenho aprendido a cada dia coisas novas.

O Cassios “PAI” feliz da vida ao lado de seus dois campeões e filhos!

SR: Como era a vida do “Cassinho” antes e como ficou depois da realização da Copa Minas Gerais?
Cassio: Era boa também (risos). Nunca tive medo de trabalho pois trabalho desde os 11 anos quando abandonei os estudos para poder trabalhar e ter meus sapatos e roupas que eram escassos pois sou de família humilde que graças a Deus hoje estão todos bem sucedidos. Mas para falar a verdade, depois da Copa Minas Gerais ganhei em qualidade de vida, pois financeiramente ainda não sou realizado mas não tenho grandes pretensões quanto a isso, minha maior pretensão é fazer “O EVENTO” doa a quem doer, mas como abandonei minha carteira assinada e um salário de respeito para seguir com o sonho, fui muito criticado cheguei a pensar em voltar atrás, mas Deus me direcionou e hoje posso dizer que tenho uma qualidade de vida invejável pois sou independente e faço o que amo.

SR: Quais são os planos, o que o público, os pilotos e os fãs do esporte podem esperar para 2014 da Copa MG MX e da Cassios Racing?
Cassio: Bom, os planos como sempre são muitos, não vou adiantar mas posso falar um pouco para 2014 a Copa Minas Gerais ganhou mais 13 mil reais para distribuir na premiação, teremos um novo cenário do evento que está bem mais profissional e por aí em diante podem esperar vai ser de arrepiar!

Nessa foto Cassios prestigiando o mundial de super enduro ao lado do mito do enduro cross Taddy Blazusiak e seu amigo Rodrigo Santana também piloto.

SR: Aproveite esse espaço para deixar sua mensagem para o público do Show Radical e também agradecer as pessoas importantes para realização dos seus sonhos.
Cassio: A mensagem é de agradecimento por ter tido a honra de ser prestigiado pelo público em todas as etapas, e quero aqui convidar  a todos para uma temporada 2014 que vai selar de vez a grande mudança no motocross no Brasil pois os outros organizadores já começam a se movimentar e estão melhorando suas premiações, dando carros de prêmio, etc. Isso é reflexo do que a Copa Minas Gerais causou de positivo no motocross em 2013. Quero agradecer a todos os envolvidos no projeto Copa Minas Gerais de Motocross em 2013: rede Globo Minas,  98 fm,  Jornal o Tempo, Super Notícias, X11, Pirelli, Governo de Minas, Assembleia de Minas, aos municípios de Sarzedo, Betim e São Gonçalo do Rio Abaixo, aos nosso colaboradores em geral e em especial ao Ricardo “Cadinho” que é meu sócio mas acima de tudo tem sido um segundo pai pra mim. Obrigado ao Show Radical pela parceria de sempre!

Família Cassios Racing, sempre junta e no lugar mais alto do pódio!