Confira o que muda no regulamento do Brasileiro de Velocross em 2019

Os amantes da velocidade sobre duas rodas que queiram estar entre os pilotos mais velozes do país em 2019, já podem começar a se preparar para o Campeonato Brasileiro de Velocross. Previsto para iniciar dia 21 de abril, ainda com locais a definir, o regulamento da competição foi divulgado esta semana pela comissão da modalidade da Confederação Brasileira de Motociclismo .

Para a temporada o documento prevê algumas mudanças, entre elas a inclusão de uma nova categoria, a VX50, para pilotos acima de 50 anos e ainda uma alteração na categoria VXF Nacional, que agora só poderá ser disputada com motocicletas nacionais de 230cc.

Este ano a Confederação Brasileira de Motociclismo vai usar um novo critério de idade para pilotos das modalidades Motocross, Velocross, Cross Country, Motovelocidade e Enduro Regularidade. Para determinação da idade nessas modalidades, o piloto deverá ter a idade mínima completa, até o dia do encerramento da inscrição da prova escolhida. Por exemplo, se um piloto que tem 17 anos e pretende competir numa categoria onde a idade mínima exigida é de 18 anos, ele só poderá participar da categoria assim que completar tal idade, mesmo que o campeonato já tenha começado, ou seja, se a competição começou em março e o piloto fizer 18 anos em junho, ele só poderá entrar na categoria após junho.

O parágrafo único do documento ainda faz uma ressalva sobre a idade máxima, onde o piloto ao estar apto, com sua idade mínima de entrada, automaticamente poderá completar a Classe do campeonato em questão, mesmo que atinja idade superior, o que permite participação em uma outra classe ao completar a idade mínima solicitada para o seu acesso. “A mudança no regulamento quanto a idade para participação ocorreu devido a questões jurídicas, pois quando se completa a idade mínima exigida, o participante  tem direitos legais estabelecidos. Em 2018 a interpretação quanto a idade mínima exigida não estava juridicamente correta, então vimos a necessidade de readequação para atender questões legais. Com isso, o piloto que até o ano passado tinha que ter a idade mínima exigida até dia 1º de janeiro, agora se completar a idade até o prazo final das inscrições já poderá participar da categoria, não precisando esperar um ano para o acesso.” – esclareceu Wilson Yasuda, presidente do Conselho Nacional   Técnico Despotivo.

Os estados do Rio Grande do Sul, Goiás e Santa Catarina devem receber pelo menos uma das sete etapas previstas este ano para o Campeonato Brasileiro de Velocross. As inscrições quando abertas serão divulgadas no site da CBM.