Cole Seely anuncia aposentadoria

Sequência de lesões foi um dos principais fatores que determinaram na decisão do piloto de 29 anos. Foto: RacerX

Após 11 temporadas como piloto profissional, o americano Cole Seely anunciou nesta quinta feira, sua aposentadoria das corridas profissionais. O piloto do Team Honda HRC disputou 16 etapas do Supercross nessa temporada, venceu três “heat’s” e fechou a temporada na sétima colocação geral da 450.

Nas três primeiras rodadas do Motocross, Seely não obteve um bom desempenho, com resultados bem abaixo do esperado. Poucos dias antes da etapa de High Point, sofreu uma queda enquanto treinava e lesionou o ombro, lesão essa que vem pouco mais de 1 ano após Seely sofrer uma grave lesão. Na etapa de Tampa do Ama Supercross 2018, após um erro em uma sessão, o piloto sofreu uma queda forte, e acabou sofrendo diversas lesões, como: Fraturas no cóccix, pélvis entre outras lesões internas.

Tombo de Cole Seely durante a HEAT, na etapa de Tampa do AMA SX 2018

Esses dois últimos anos foram muito difíceis. A lesão do ano passado foi grave e muito difícil para mim, tanto mental quanto fisicamente. Eu lutei muito para voltar nesta temporada, mas foi muito mais desafiador do que eu esperava. Agora com esta recente lesão no ombro, é apenas mais um revés. Esta decisão definitivamente não foi fácil, mas acho que é a escolha certa. Fico grato por ter tido a oportunidade de fazer algo que eu amei desde criança. Sou grato pelo apoio dos meus fãs e muitos patrocinadores ao longo desses anos. Gostaria de agradecer especialmente a Honda, que esteve comigo na minha carreira, me apoiando nos altos e baixos. Fico grato por ter sido parceiro de uma marca tão grande. Estou ansioso para este próximo capítulo e para ver onde o futuro me leva“, disse o piloto em um comunicado.

Cole Seely #14
Foto: Honda Racing Corporation

Seely estreou em 2009, em Phoenix, venceu seu primeiro Main Event em 2011, em 2014 obteve seu melhor resultado, ainda na 250cc, fechando a temporada na segunda colocação, na Costa Oeste.

Em 2015 já na categoria principal, venceu seu primeiro e único Main Event, em Houston, terminou a temporada na terceira colocação e ganhou o prêmio “Rookie of the year”, prêmio que é dado ao melhor estreante na categoria.

No Motocross seu melhor resultado foi um “top 3” em Unadilla em 2017, terminando a temporada na quinta colocação geral da 450.  No mesmo ano integrou o “Team USA” no Motocross das Nações ao lado de Zach Osborne e Thomas Covington.

Continue arrastando para cima ☝☝☝ para conferir todos os patrocinadores do site Show Radical 👇⚡!

– Clicando no anuncio das empresas você é direcionado ao site da marca!