Brasileira Marcela Lima e holandês Jeroen van Eck são campeões da Copa do Mundo de Eliminator

Karen Olímpio e Luiz Henrique Cocuzzi foram vice-campeões. Chuva caiu e deixou prova mais técnica

A atleta brasileira Júnior Marcela Lima (Team Groove XCO) e Jeroen van Eck (Vaneck Racing) fizeram história em Congonhas. Os dois foram os primeiros atletas a serem campeões em uma Copa do Mundo UCI de MTB Eliminator na América Latina. Jeroen van Eck levou a melhor, seguido do brasileiro Luiz Henrique Cocuzzi (Equipe Lar -Scott-Mauro Ribeiro-Vzan) e do campeão alemão de XCE, Simon Gegenheimer (ROSE Vaujany fueled by ultraSPORTS). O frances Lorenzo Serres (Team PIVOT) ficou na quarta colocação.

No feminino, as brasileiras brigaram pelo lugar mais alto do pódio. A chuva deu uma trégua em Congonhas, porém, assim que começaram as finais, ela voltou a cair e a tornar a prova ainda mais técnica. Marcela manteve forte e brigou pela posição com Karen Olímpio que terminou em segundo. Tânia Clair e Paula Gallan terminou em terceiro e quarto, respectivamente.

Marcela Lima

Foi uma corrida maravilhosa do início ao fim. Estou muito feliz com a vitória. É maravilhoso ter um desafio mundial de XCE em casa. Assim que descobri a prova, decidi deixar de lado a Maratona e a Copa do Mundo de XCE passou a ser meu principal objetivo. Ter uma Copa do Mundo no Brasil é realmente motivador, porque nos proporciona uma troca de experiências e consequentemente uma evolução para os atletas brasileiros”, comentou.

Luiz Henrique Cocuzzi liderou a maior parte da prova e levou a torcida à loucura. Porém o holandês viu a chance de ultrapassagem na segunda volta, em uma curva. “A prova é muito dura, faz o atleta forçar tudo o que tem, mas eu gosto desse estilo de prova. Fiquei muito feliz com o resultado e com todo apoio da torcida”, disse.

Sendo a última etapa da Copa do Mundo UCI de Eliminator, a norueguesa Ingrid Boe Jacobsen e o holandês Jeroen van Eck foram os campeões da temporada. O holandês venceu com 263 pontos enquanto Boe Jacobsen segurou o título com 265 pontos.

Terminar a temporada com a vitória no Brasil foi perfeito, especialmente vestindo a camisa de líder. O trajeto é muito louco, eu realmente amei. Estou muito feliz com a final em Congonhas, o público é demais. Eu não poderia estar aqui sem ajuda da minha família, meu treinador, meu coach e minha namorada. Eu acredito que agora mereço boas férias aqui no Brasil”, disse o holandês.

Resultados Masculinos – UCI MTB Eliminator World Cup Congonhas (BRA)
1. Jeroen van Eck (NED)
2. Luiz Henrique Cocuzzi (BRA)
3. Simon Gegenheimer (GER)
4. Lorenzo Serres (FRA)

Resultado Feminino – UCI MTB Eliminator World Cup Congonhas (BRA)
1. Marcela Lima (BRA)
2. Karen Fernandes Olimpio (BRA)
3. Tânia Clair Pickler Negherbon (BRA)
4. Paula Gallan (BRA)

Resultado Masculino Geral – UCI MTB Eliminator World Cup Congonhas (BRA)
1. Jeroen van Eck (NED) – 263 points
2. Simon Gegenheimer (GER) – 169 points
3. Lorenzo Serres (FRA) – 160 points

Resultado Feminino Geral – UCI MTB Eliminator World Cup Congonhas (BRA)
1. Ingrid Bøe Jacobsen (NOR) – 265 points
2. Ella Holmegard (SWE) – 150 points
3. Iryna Popova (UKR) – 138 points

Confira o resultado completo

Short Track

Logo após as baterias finais da Copa do Mundo de Eliminator, largou o Short Track. Os atletas pedalaram 20 minutos mais uma volta na mesma pista de XCE. Rubens Donizete Valeriano (Sense Factory Racing) e o companheiro de equipe Guilherme Muller conquistaram o primeiro e o segundo lugares respectivamente. No feminino, Letícia Cândido (Audax FSA) foi a campeã, seguida de Hercília Ferreira (Ciclovia Team/Seja Bike).

Rubens Valeriano

É uma prova que não dá tempo para pensar. É dar tudo o que tem o tempo todo, do início ao fim. Por pouco não fui para a final do XCE, mas conquistei a primeira colocação no XCC. É muito bom fechar a temporada dessa forma, com uma vitória em uma Copa do Mundo“, disse Rubens Donizete.
Para Hercília, a prova foi emocionante do início ao fim. “Eu larguei para dar o máximo de mim. A chuva foi um tempero a mais, mas consegui garantir a segunda colocação. Não larguei tão bem, fui ganhando força ao longo de cada volta. Vinte minutos naquela pista é desgastante, mas sair com a segunda colocação foi muito bom“, ressaltou.

O Eliminator World Cup tem o patrocínio da Sense Bike e parceria da Prefeitura de Congonhas e Fundação Municipal de Cultura Lazer e Turismo (Fumcut). Apoio MTB90 e Safety Jogger.