1ª etapa Campeonato Brasileiro de Motocross Pró 2018 | Saiba como foi

Cornélio Procópio no norte do Paraná recebeu no último fim de semana a etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Motocross Pró 2018, a pista que já recebe a prova pela terceira vez, sendo a segunda vez como a abertura da temporada sofreu modificações e melhorias de acordo com a exigência dos pilotos e também para melhorar para o público, os trechos mais secos e duros foram recapeados com areia.

A temporada começou num alto nível, muitas modificações entre as equipes e marcas e os pilotos em um nível cada vez maior, as disputas foram alucinantes e infelizmente devido a uma forte tempestade não tivemos a categoria Elite MX que seria válida também como a segunda rodada das classes MX1 e MX2. Dessa forma o resultado final da etapa ficou sendo o das primeiras baterias.


Domínio vermelho na abertura do campeonato, na MX1, Hector Assunção mostrou superioridade quando na segunda volta avançou no pelotão saindo de 5º e ultrapassando Thales Vilardi #27 que havia feito o holeshot e seguia como líder até então, Hector assumiu a ponta e abriu cerca de 15 segundos dos demais, Thales por sua vez se manteve na segunda colocação fazendo uma fila dos mais rápidos pilotos até os 20 minutos de prova, quando o paulista sentiu os braços travarem e teve que diminuir o ritmo sendo ultrapassado até ficar com a 9ª posição, quem assumiu o segundo posto num ritmo muito forte foi Dudu Lima #2, na terceira colocação veio Carlos Campano em 4º Jean Ramos e em 5º Ratinho Lima.

 

Assista as corridas de domingo gravadas da transmissão ao vivo:

MX2 | MX2 Junior 
Na MX2 e MX2 Junior as disputas foram alucinantes, Pepê Bueno era o prata da casa e Fábio Santos vinha entalado da queda do ano passado e queria mostrar serviço, enquanto isso Gustavo Pessoa precisava manter sua coroa de campeão Brasileiro. Pepê saiu na frente e colocou velocidade, Fabio veio acompanhando enquanto Pessoa não largou tão bem e teve que superar seu companheiro de equipe Lucas Dunka que vinha muito bem entre os ponteiros, Fabio botou pressão após os primeiros 10 minutos e assumiu a ponta, deixando Pepê resolver a bronca com Pessoa que veio se impondo, Fabio abriu na frente enquanto Gustavo tentava buscar Pepê, lá de trás veio Frederico Spagnol fazendo muitas ultrapassagens até alcançar Dunka que era o quarto, aos 23 minutos de prova a moto de Fabio parou por pane elétrica obrigando o piloto a abandonar. Com isso Pepê assumiu a ponta, com Pessoa na bota, em terceiro veio Frederico Spagnol, em quarto Lucas Dunka e em 5º Leandro Davis o Pará. Na última volta Gustavo Pessoa atacou e ultrapassou Pepê a três curvas do fim, do terceiro ao quinto terminou como estava!


Na MX2 Junior o nordestino nosso entrevistado da última semana Tallys Natan saiu na frente, Bruno Schimitz foi o segundo, Leonardo Nunes o terceiro, o piloto do Açaí VitaNat, João Antonio foi o quarto e o quinto foi Joseildo Lopes.


Junior


Henrique Henicka venceu de ponta a ponta fazendo o holeshot e levando a melhor, Gabi Andrigo foi o segundo colocado também se mantendo da posição do início ao fim, Kevin William finalizou em terceiro. Em quarto ficou Gabriel Mielke e em quinto Athalo Brito.

MXF

No inicio da manhã correram as categorias MXF e 65cc que foram vencidas por Maiara Basso na feminino e Lipe de Menezes na 65cc, confiram os resultados abaixo:

65cc

SR PV 100 no BRMX
Nosso piloto no projeto SR PV 100 Team, o goiano Paulo Vitor Cunha #100 foi o 15º colocado na MX2, o piloto fez sua estréia competindo pelo programa Blu Cru da Yamaha Brasil e com os apoios das marcas, ASW Racing, Biker Acessórios, Brasil Racing, MRPró, Two Strokes, RFix, Edson Motos, Brasilata, Maguila MX School, MXGO, Droga Silva e Ouse Use For Men.

No decorrer da semana postaremos a galeria completa de fotos da cobertura Show Radical na abertura do Brasileiro feitas pelo nosso repórter fotográfico: @tiagoshowradical

Confira como foram as corridas do sábado clicando na foto abaixo: